O que é Ideologia:

Ideologia, em um sentido amplo, significa aquilo que seria ou é ideal.

Este termo possui diferentes significados, sendo que no senso comum é tido como algo ideal, que contém um conjunto de ideias, pensamentos, doutrinas ou visões de mundo de um indivíduo ou de determinado grupo, orientado para suas ações sociais e políticas.

Diversos autores utilizam o termo sob uma concepção crítica, considerando que ideologia pode ser um instrumento de dominação que age por meio de convencimento; persuasão, e não da força física, alienando a consciência humana.

O termo ideologia foi usado de forma marcante pelo filósofo Antoine Destutt de Tracy e o conceito de ideologia foi muito trabalhado pelo filósofo alemão Karl Marx, que ligava a ideologia aos sistemas teóricos (políticos, morais e sociais) criados pela classe social dominante.

De acordo com Marx, a ideologia da classe dominante tinha como objetivo manter os mais ricos no controle da sociedade.

No século XX, varias ideologias se destacaram:

ideologia fascista implantada na Itália e Alemanha, tinha um caráter militar, expansionista e autoritário;
ideologia comunista disseminada na Rússia e outros países, visando a implantação de um sistema de igualdade social;
ideologia democrática, surgiu em Atenas, na Grécia Antiga, e têm como ideal a participação dos cidadãos na vida política;
ideologia capitalista surgiu na Europa e era ligada ao desenvolvimento da burguesia, visava o lucro e o acumulo de riqueza;
ideologia conservadora são ideias ligadas à manutenção dos valores morais e sociais da sociedade;
ideologia anarquista defende a liberdade e a eliminação do estado e das formas de controle de poder
ideologia nacionalista é aquela que exalta e valoriza a cultura do próprio país.

Ideologia de gênero

A ideologia de gênero ou a “ideologia da ausência de gênero”, como também ficou conhecida, é a ideia de que a sexualidade humana seja parte de “construções sociais e culturais” e não um fator biológico.

De acordo com esta ideologia, os seres humanos nasceriam “neutros” e poderiam, ao longo da vida, escolher o seu gênero sexual.

Outra característica da ideologia de gênero é a multiplicidade dos gêneros, ou seja, a existência de vários gêneros sexuais mais complexos, além do masculino e feminino.

Os seres humanos estariam disponíveis para assumir a identidade de gênero que mais se identificam.